InícioMundoPutin anuncia que vai decretar lei marcial em quatro regiões ucranianas

Putin anuncia que vai decretar lei marcial em quatro regiões ucranianas

Em resolução publicada hoje, o Kremlin restringiu entrada e saída de pessoas de outras seis regiões ao sul da Rússia e duas ao norte da Ucrânia

O presidente da Rússia, Vladimir Putin, anunciou, nesta quarta-feira, que vai decretar lei marcial em quatro regiões ucranianas. Segundo o Kremlin, os territórios de Kherson, Zaporizhzhia, Donetsk e Luhansk foram anexados em setembro.

Estas quatro áreas não estão sob controle total russo e a suposta anexação é contestada por nações ocidentais, que prometem não reconhecê-las como parte do território da Rússia. O secretário de imprensa do Kremlin, Dmitry Peskov, disse que o país não pretende fechar as fronteiras com a medida.

Um segundo decreto publicado hoje, no entanto, limita a entrada e saída de pessoas em seis regiões no sul da Rússia e também nos territórios da Crimeia e Sebastopol, anexados pelo país em 2014.

O especialista em relações internacionais, Rafael Duarte, analisa os posicionamentos anunciados pelo governo russo: “É uma operação dentro de um de um arcabouço legal, que se utiliza para suspender as liberdades individuais. Causa muita preocupação, porque é a forma que se tem, por exemplo, de remover as pessoas de cidades à revelia da vontade delas. É entrar nas casas, pegar as pessoas, botar o caminhão e levar embora sob o pretexo de que está se separando da guerra. Então, é uma coisa que causa muita apreensão para a comunidade internacional.”

O anúncio de Putin foi feito em meio a uma escalada do conflito entre Rússia e Ucrânia. Nesta quarta-feira, inclusive, a presidente da Comissão Europeia, Ursula von der Leyen, classificou os últimos episódios de ataques contra civis como criminosos e cruéis.

“Ontem, vimos novamente ataques russos dirigidos contra estruturas civis e isso marca um novo capítulo de uma guerra muito cruel. As ordens internacionais são muito claras: são crimes de guerra. Os ataques contra civis com o objetivo claro de cortar o acesso de homens, mulheres e crianças a água, eletricidade e calefação na chegada do inverno são atos de puro terror,” afirmou Ursula.

ARTIGOS RELACIONADOS

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui
Este site é protegido pelo reCAPTCHA e a Política de Privacidade e os Termos de Serviço do Google se aplicam.

Últimas Notícias

Publicidadespot_img
WP Radio
WP Radio
OFFLINE LIVE