InícioMundoPutin assina anexação ilegal de territórios ucranianos e menciona armas nucleares

Putin assina anexação ilegal de territórios ucranianos e menciona armas nucleares

'Pessoas fizeram suas escolhas', diz presidente russo sobre referendo de anexação em Zaporizhzhia, Kherson, Donetsk e Luhansk. Em cerimônia no Kremlin, Putin diz estar pronto para conversas com Kiev

O presidente russo, Vladimir Putin, assinou nesta sexta-feira, 30, a anexação ilegal de 15% do território ucraniano, durante uma cerimônia no Kremlin acompanhada com telões e celebrações do governo em Moscou.

No início da cerimônia, ele discursou para políticos locais e líderes religiosos e alegou que “as pessoas fizeram suas escolhas”, em referência à vitória proclamada por Moscou nos referendos de anexação realizados em Kherson, Zaporizhzhia, Donetks e Luhansk.

Parte da área anexada já estava sob o controle de grupos pró-Rússia antes do início da guerra da Ucrânia e outra parte foi tomada com a invasão deste ano. Nesta semana, a Rússia realizou referendos para supostamente ouvir a opinião dos moradores dessas áreas sobre a anexação dos territórios, mas a Ucrânia e países do Ocidente afirmaram que não reconheceriam o resultado.

Putin disse que, a partir de agora, os moradores dessas regiões “se tornarão cidadãos russos para sempre”. E repetiu o argumento da dissolução da União Soviética, aplicado no início da guerra na Ucrânia, para justificar a apropriação ilegal dos territórios.

“As pessoas foram retiradas da sua pátria natal quando a União Soviética acabou”, declarou.

No discurso direcionado aos participantes da cerimônia – mais tarde ele fará outro pronunciamento à nação -, Putin disse ainda que está “pronto para conversas” com a Ucrânia. E pediu que Kiev “respeite a vontade do povo”.

O governo ucraniano, assim com a Organização das Nações Unidas e países do Ocidente, não reconhece a validade dos referendos, seu resultado e nem a anexação, que viola o direito internacional.

“O Ocidente não consegue sair da mentalidade colonial. Eles querem manter a hegemonia e continuam buscando meios de enfraquecer a Rússia”, disse Putin na cerimônia.

Ele acusou ainda o Ocidente de estar travando uma “guerra híbrida” contra seu país através do envio de armas à Ucrânia e do financiamento militar ao país. E, sem dar mais detalhes, mencionou a ameaça de uma guerra nuclear – na semana passada, em outro pronunciamento, o líder russo sugeriu o uso de armas nucleares na Ucrânia.

Sem dar detalhes, disse que “os Estados Unidos usaram armas nucleares duas vezes no Japão e criaram um precedente”.

Após o discurso, a presidente da Comissão Europeia – o braço executivo da União Europeia -, Ursula von der Leyen, negou qualquer validade do documento de anexação assinado por Putin, e disse que “todos os territórios ocupados ilegalmente pela Rússia são ucranianos e sempre serão parte dessa nação soberana”.

Em Moscou, estruturas para telões que transmitirão um discurso que Vladimir Putin fará à população após a assinatura da anexação já começaram a ser montados na quinta-feira, 29. Segundo o Kremlin, mais telões foram espalhados por todo o país.

Com G1.

ARTIGOS RELACIONADOS

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui
Este site é protegido pelo reCAPTCHA e a Política de Privacidade e os Termos de Serviço do Google se aplicam.

Últimas Notícias

Publicidadespot_img
WP Radio
WP Radio
OFFLINE LIVE