InícioBrasilPoliciais rasgam CNH de motoboy durante abordagem em Manaus

Policiais rasgam CNH de motoboy durante abordagem em Manaus

Crime foi flagrado por juíza no último domingo, 25

Uma juíza flagrou dois policiais militares abordando um entregador de forma violenta em Manaus. O caso veio à tona nesta terça (27), quando a hashtag (palavra que reúne publicações sobre um mesmo assunto nas redes sociais) #Juíza subiu entre os assuntos mais comentados no Twitter. Contudo, a abordagem foi na tarde do último domingo, 25.

De acordo com o que se observa no vídeo, o motoboy estaciona na calçada e fica entre os dois agentes. Um deles, fica na rua com a arma em mãos e o outro, segurando a mochila vermelha usada nas entregas, se aproxima do rosto dele e diz “tá tirando onda com a polícia?”, seguido de expressões de baixo calão.

Em dado momento, o policial que está à direita do vídeo dá um tapa no braço do entregador e pede para ver a Carteira Nacional de Habilitação do homem.

O policial pega o documento, rasga-o e devolve ao entregador. A ação teria sido filmada por uma juíza, que presenciou todo o ocorrido na sacada do prédio.

Junto com o vídeo da abordagem, circula nas redes sociais também um outro vídeo, no qual a magistrada desceria até o local da abordagem para tirar satisfação com os policiais. É possível ouvir um dos agentes justificando a abordagem, dizendo que o entregador teria resistido e se negado a descer da moto. Um deles afirma: “a gente não sabe se ele tem uma faca, um revólver”.

A reportagem entrou em contato com o Tribunal de Justiça do Amazonas para saber quem é a juíza que aparece no vídeo. A assessoria de imprensa do órgão afirmou que “não identificou a pessoa questionada como sendo magistrada do Poder Judiciário do Estado do Amazonas. Portanto, não pertence ao quadro de magistrados deste órgão”.

A Secretaria de Segurança Pública do Estado do Amazonas se manifestou por meio da seguinte nota: “A Polícia Militar do Amazonas (PMAM) informa que tomou conhecimento do fato e determinou instauração do processo administrativo disciplinar pela Diretoria de Justiça e Disciplina (DJD) da instituição para que o caso seja devidamente apurado e que as medidas administrativas em relação ao ocorrido sejam tomadas. A PMAM ressalta que não compactua com eventuais desvios de conduta praticados por seus policiais. A Corregedoria-Geral da SSP-AM acompanha o processo disciplinar a ser instaurado pela PMAM. A SSP-AM também reforça que não compactua com quaisquer desvios de conduta de agentes da Segurança Pública estadual, tendo o dever legal de apurar o fato”.

Agência Estado.

ARTIGOS RELACIONADOS

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui
Este site é protegido pelo reCAPTCHA e a Política de Privacidade e os Termos de Serviço do Google se aplicam.

Últimas Notícias

Publicidadespot_img
WP Radio
WP Radio
OFFLINE LIVE