InícioEsportesVice-presidente do UFC afirma que '2023 será o ano do MMA no...

Vice-presidente do UFC afirma que ‘2023 será o ano do MMA no Brasil’

Além disso, a organização encerrou sua parceria de longa data com a Globo e o Canal Combate em 2022 e lançou UFC FIGHT PASS, serviço de streaming da categoria

O Ultimate Fighting Championship, principal organização das lutas marciais mistas do mundo, terá transmissão das suas lutas na TV aberta pela Band a partir de 2023. A novidade, que já havia sido confirmada em agosto, teve seu planejamento apresentado nesta quarta-feira, em evento realizado na emissora, localizada na zona oeste de São Paulo.

Com a presença de lutadores, como Minotauro – embaixador e que irá integrar o grupo de transmissão das lutas na emissora -, e do vice-presidente do UFC, Eduardo Galetti, a Band anunciou com mais detalhes as novidades para o próximo ano.

Como já era de conhecimento público, a emissora irá transmitir 12 eventos do UFC ao vivo a cada ano, um por mês. Denis Gavazzi, diretor de esportes da Band, os intitulou de “noitadas”. “Nós traremos as coberturas antes, durante e após as lutas, assim como fazemos com a Fórmula 1 e a NBA.”

Com foco em programas multiplataforma, a novidade, segundo Gavazzi, é esta cobertura completa na Band. Eventos de pesagem, programas semanais e perfis dos lutadores serão transmitidos na TV aberta. “É a hora de criarmos ídolos no esportes, trazermos as crianças conosco, e a TV aberta é fundamental neste processo”, afirma.

2023 será o retorno do UFC à TV aberta no Brasil pela primeira vez desde 2018, quando a Globo transmitiu pela última vez um evento da organização. Além disso, a organização encerrou sua parceria de longa data com a Globo e o Canal Combate em 2022 e lançou UFC FIGHT PASS, serviço de streaming da categoria.

Todas as lutas, ao vivo ou sob demanda, estarão neste serviço. Lançado em 2013, ele chega pela primeira vez ao Brasil a partir de R$ 24,90 mensais e é, de acordo com Eduardo Galetti, vice-presidente do UFC no Brasil, uma das principais novidades para o próximo ano. “Nós iremos controlar as nossas lutas e nos aproximarmos dos nossos fãs”, afirma, em entrevista ao Estadão.

O Fight Pass é tido como a “plataforma definitiva” do conteúdo do UFC para os fãs brasileiros. Além de todos seus eventos ao vivo, ele contará com uma programação original, como todas as temporadas de The Ultimate Fighter, e a maior biblioteca de esportes de combate do mundo, com todos os eventos da história do UFC.

“O próximo ano será um divisor de águas para o esporte no Brasil”, diz Galetti. Desde que chegou ao País, o MMA já conta com mais de 30 milhões de fãs. “A última década e a parceria com a Globo foi fundamental para consolidar o UFC no Brasil, mas chegou a hora de dar um passo à frente.”

“Ter uma programação diária, novamente na TV aberta, que sempre foi o nosso foco, irá fazer com que o MMA cresça ainda mais no Brasil”, detalha Galetti. Além de Minotauro, que irá participar das transmissões, o grupo de narradores ainda não está definido. “Temos nomes, mas iremos escolher com calma ao longo dos próximos meses”. Galetti revela também que a ideia inicial é de que narração seja a mesma, na TV aberta – uma vez por mês – e no Fight Pass.

EVENTO NO RIO

“São ações estratégicas, voltadas para solidificar o UFC no País”, afirma o vice-presidente. Dentre estas, está o evento do UFC no Rio, no dia 21 de janeiro – será a primeira vez desde março de 2020 que o País recebe a organização.

Segundo Galetti, as preparações estão adiantadas. “Nunca paramos os preparativos. Sempre foi nosso desejo, desde o fim da pandemia, em trazer o UFC de volta ao País”, detalha. O cartel ainda não está definido, mas a ideia da organização é de que ao menos um brasileiro esteja no octógono.

“Teremos brasileiro nesse card. Nossa equipe está estudando os nomes e traremos uma confirmação em breve”. Ao menos para os fãs e apaixonados pelo UFC, como um gostinho do que está por vir, foi confirmado em primeira mão que as vendas do evento no Rio serão iniciadas no dia 9 de novembro, ainda sem preços definidos

Na próxima semana irão acontecer as coletivas e atividades da prévia do evento. Lutadores e personalidades do MMA estarão presentes no Rio.

“Estamos vivendo o maior momento da história do UFC no Brasil”, reforça o vice-presidente. Além dessa nova parceria na TV aberta, Charles do Bronx e Alex Poatan irão disputar o cinturão de suas respectivas categorias. “Já temos três campeões brasileiros (Do Bronx, Amanda Nunes e Deiveson Figueiredo) e essa lista pode aumentar.”

“É um novo momento, tanto para o UFC quanto para a Band. Iremos entregar uma cobertura como nunca foi vista aos nossos fãs”, garante Galetti.

ARTIGOS RELACIONADOS

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui
This site is protected by reCAPTCHA and the Google Privacy Policy and Terms of Service apply.

Últimas Notícias

Publicidadespot_img
WP Radio
WP Radio
OFFLINE LIVE