InícioEsportesNeymar defende Vinicius Junior após fala racista e levanta hashtag #BailaViniJr

Neymar defende Vinicius Junior após fala racista e levanta hashtag #BailaViniJr

Vinicius Junior foi atacado por falas racistas durante um programa da TV espanhola, El Chiringuito

O brasileiro Vinicius Junior foi atacado por falas racistas durante um programa da TV espanhola, El Chiringuito, na noite de quinta-feira. Pedro Bravo, presidente da Associação Espanhola de Empresários de Jogadores, afirmou que o brasileiro deveria “parar de fazer macaquice”. Nesta sexta, jogadores da seleção brasileira saíram em defesa do jogador do Real Madrid.

Entre eles estão Neymar, Lucas Paquetá e Bruno Guimarães. “Drible, dance e seja você! Feliz do jeito que é. Vai pra cima, meu garoto. Próximo gol bailamos”, afirmou Neymar, em sua conta no Instagram.

Reprodução

Nos tempos de Barcelona e Santos, o brasileiro também foi criticado pelo seu estilo de jogo, comemorações e declarações extracampo. Nesta quarta-feira, em partida do PSG pela Liga dos Campeões, foi punido com um cartão amarelo por sua comemoração após o gol.

“Avisa que é só o começo. Dança y dança”, afirmou Lucas Paquetá, meia do West Ham, em imagem ao lado de Vinicius Junior e Neymar pela seleção brasileira. Na internet, o caso repercutiu e foi criada a hashtag #BailaViniJr. Ela se manteve no topo do Trending Topics do Twitter, com mais de 52 mil menções

Bruno Guimarães, volante do Newcastle, foi mais contundente ao se manifestar. “Esse babaca (Pedro Bravo) precisa sair daí já preso! Não tem desculpa! Se o cara fala isso numa TV que está ao vivo imagina o que não fala quando não está. Incompreensível se esse cidadão não for preso”, afirmou o jogador.

LEMBRE O EPISÓDIO

As comemorações de Vinicius Junior com danças em seus gols têm gerado opiniões de diversos tipos, mas dessa vez elas se transformaram em injúria racial. “Deve-se respeitar o adversário Quando você faz um gol, se quiser sambar, que vá a um sambódromo no Brasil. Aqui (na Espanha) o que se tem de fazer é respeitar seus companheiros de profissão e deixar de fazer macaquice”, afirmou Pedro Bravo, presidente da Associação de Empresário de Jogadores da Espanha.

Em suas redes sociais, diante da repercussão do ocorrido, Pedro Bravo tentou explicar o uso da expressão “Hacer el mono” (“se fazer de macaco”, em português) e pediu desculpas. “Quero esclarecer que a expressão “se fazer de macaco” que usei mal para descrever a dança de comemoração do gol de Vinicius foi feita metaforicamente (‘fazer coisas estúpidas’). Como minha intenção não era ofender ninguém, peço sinceras desculpas. Sinto muito”, escreveu.

Com Estadão.

ARTIGOS RELACIONADOS

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui
Este site é protegido pelo reCAPTCHA e a Política de Privacidade e os Termos de Serviço do Google se aplicam.

Últimas Notícias

Publicidadespot_img
WP Radio
WP Radio
OFFLINE LIVE