Autor: José Marcelo | jornalistamarcelo@gmail.com
InícioColuna Ponto e VírgulaBolsonaro desiste de evento que o colocaria “na cova dos leões”; saiba...

Bolsonaro desiste de evento que o colocaria “na cova dos leões”; saiba qual

Para alívio dos marqueteiros

Os marqueteiros da campanha do presidente Jair Bolsonaro (PL) receberam com alívio a informação de que o chefe resolveu escutar a equipe e cancelar a participação que faria no evento da Federação da Indústria do Estado de São Paulo (Fiesp) no dia 11. A preocupação da equipe já havia sido antecipada pela Ponto e Vírgula e o cancelamento se deu um dia depois de o presidente ter classificado como “cara de pau” e “sem caráter” as pessoas que assinaram o manifesto pró-democracia, organizado pela Universidade de São Paulo (USP). A Fiesp está entre as entidades que chancelaram o documento.

Jantar também cancelado

O presidente também cancelou o jantar que estava marcado com empresários paulistas na mesma data em que participaria do evento na Fiesp, que tem levado todos os candidatos. Tem explicação. É que no mesmo dia acontecem manifestações em São Paulo em defesa da democracia e do atual sistema eleitoral brasileiro. E além da Fiesp, a Federação Brasileira dos Bancos (Febraban) também está na organização de tudo. Segundo antecipou um assessor de Bolsonaro, na coluna de ontem, “seria como colocar o presidente na cova dos leões”.

Desafio é dialogar com elites

Entre as preocupações que estão no topo da lista de prioridades da equipe de comunicação de Bolsonaro, segundo a mesma fonte, está encontrar um novo caminho para que o presidente volte a dialogar com a elite brasileira, com os investidores. Uma avaliação feita na semana passada pelos mais próximos do núcleo de campanha constatou que Bolsonaro consegue dialogar basicamente com o agronegócio, setor que teria alcance mais limitado, por estar nas mãos de poucas pessoas e sem a capilaridade de outros segmentos, com mais alcance e poder de fogo e de votos, segundo a fonte. Esse é um problema que precisa ser resolvido antes do dia 16, quando a campanha começa para valer.

**

Na mesma moeda

O Tribunal Superior Eleitoral (TSE) resolveu usar o poder de fogo de influenciadores digitais para tentar combater uma das fake news mais difundidas nas redes sociais: a de que existe uma sala secreta ou sala escura para a totalização de votos. O próprio presidente da República já referiu-se à suposta “sala secreta” em mais de uma ocasião. A estratégia de comunicação do TSE foi tomada com base em critérios técnicos, que levam em conta o número de seguidores e o potencial de disseminação das informações dos convidados, nas redes sociais. É o chamado combater fogo com o próprio fogo, ou…

**

Raupp ronda Congresso

Depois de ter anunciado em carta aberta, publicada em veículos do estado, que não será candidato a nenhum cargo neste ano, o ex-senador e um dos caciques nacionais do MDB, Valdir Raupp (RO) foi visto percorrendo os corredores da Câmara e em conversas de pé de ouvido com o deputado Miguel Lombardi (PL-SP). A presença do ex-senador no Congresso deixou intrigados aqueles que juntam lé com cré. É que o MDB passa por um momento delicado com a candidatura de Simone Tebet, que ainda não empolgou a legenda, e com o desafio de ampliar a bancada para tentar retomar o prestígio em Brasília, no próximo governo, seja quem for o presidente. Raupp sempre foi um grande articulador emedebista. Na carta aberta, em que comunica que não será candidato, o ex-senador diz que a decisão foi tomada depois de “muita oração”.

**

Reguffe, o candidato “nem ném”

O senador José Antônio Reguffe (União Brasil) engrossa a lista dos candidatos que dizem não ser “nem Lula nem Bolsonaro” e já bateu o martelo. Vai ser candidato a governador do Distrito Federal. A candidatura será oficializada na convenção da legenda, marcada para as 18 horas desta quinta-feira. Bem colocado nas pesquisas, Reguffe é apontado como o único candidato capaz de bater de frente com o governador Ibaneis Rocha (MDB). O senador deixou o Podemos para disputar o Palácio do Buriti.

Partidos chateados com Ibaneis

Por falar em Ibaneis Rocha, os partidos que fizeram aliança para apoiá-lo à reeleição não ficaram muito satisfeitos com a atenção dada a eles no dia do lançamento da chapa, que ficou com cara de evento apenas do MDB, segundo um interlocutor. Por isso, o PL da candidata ao Senado Flávia Arruda prepara um evento próprio no dia 13. Vai ser uma espécie de lançamento junto com o Patriotas. A ideia é dar mais destaque para a candidata e valorizar a participação da militância, que no dia do lançamento teria sido tratada apenas como plateia. Numa hora dessas, agradar a quem pede votos, voluntariamente, é estratégico.

**

Foco só no Senado

Não adianta insistir. O senador Álvaro Dias já avisou ao Podemos que não pretende sequer participar das articulações para definir se a legenda terá candidatura própria ou se apoia a indicação do general Santos Cruz como vice na chapa de Soraya Thronicke (União Brasil). Em conversa com a coluna, Dias disse que está focado na campanha à reeleição para o Senado. Ele tem como principal adversário o ex-pupilo Sérgio Moro e diz que está bem satisfeito com as pesquisas de intenções de voto, que o colocam na liderança no Paraná.

**#**

ARTIGOS RELACIONADOS

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui
This site is protected by reCAPTCHA and the Google Privacy Policy and Terms of Service apply.

Últimas Notícias

Publicidadespot_img
WP Radio
WP Radio
OFFLINE LIVE