InícioDFComeça 2ª etapa da campanha de vacinação contra influenza

Começa 2ª etapa da campanha de vacinação contra influenza

Pesquisa relaciona vacina com redução de chances de ter Alzheimer

A partir desta segunda-feira, 27, a Campanha de Vacinação Contra a Influenza é ampliada para toda a população com mais de 6 anos do Distrito Federal.

Estão disponíveis mais de 500 mil doses do imunizante, distribuídas entre os 111 pontos de vacinação da capital federal.

A expectativa da Secretaria de Saúde do DF (SES-DF) é ampliar o esquema vacinal para o resto da população, logo no início do inverno.

Os pontos de vacinação estão disponíveis no site da pasta.

“É importante lembrar que a vacina da influenza que se tomou ano passado, não é a mesma que está tomando esse ano. A vacina da influenza é modificada todo ano considerando as cepas virais que estão circulando neste ano”, enfatizou o médico especialista em medicina tropical Dalcy Albuquerque Filho.

Ele também reforça a importância de se vacinar anualmente e desmitifica a crença de que as pessoas ficam doentes após tomar o imunizante. “A vacina da influenza não provoca gripe. É uma lenda urbana muito falada de que a pessoa toma a vacina e fica gripada. Isso é impossível porque o que é aplicado [na vacina da influenza] não é vírus vivo – como existem muitas vacinas que são vírus vivos inativados”, reforçou o especialista.

Dalcy explicou que “a vacina da influenza são partículas virais. Falando de uma maneira bem simples, é como se você pegasse o vírus, matasse o vírus, quebrasse ele em pedaços e, a partir desse pedaço, se faz a vacina”.

Antes, os públicos alvo da campanha eram profissionais de saúde, idosos, grávidas, crianças de até 5 anos e professores.

No entanto, nenhum grupo atingiu a meta da Secretaria de imunizar 90% do público alvo – o que significa que a adesão à campanha foi bem baixa. Somente o grupo dos idosos representou pouco mais da metade da meta prevista, atingindo 57,9% dos idosos do Distrito Federal.

Pesquisa Alzheimer

Os dados podem representar que a população está subestimando o imunizante.

Isso porque uma pesquisa recente da UTHealth Houston concluiu uma redução de 40% em se adquirir Alzheimer quando comparado a pessoas não vacinadas.

A pesquisa ainda constatou que o número de chances de desenvolver o Alzheimer é ainda menor em pessoas que se vacinaram contra a gripe ao longo de vários anos.

A amostra analisou ao longo de 4 anos adultos a partir de 65 anos nos Estados Unidos (EUA).

A pesquisa mostra que cerca de 5,1% das pessoas que se vacinaram desenvolveram Alzheimer e 8,5% dos que não se vacinaram desenvolveram a doença.

Porém, há evidências de que várias vacinas podem proteger da doença. Portanto ainda não foi confirmada uma relação direta específica da vacina da influenza com Alzheimer. Os resultados finais da pesquisa devem sair em agosto.

O Alzheimer é uma doença neurodegenerativa progressiva e fatal. A causa ainda é desconhecida e ela é marcada pelo processamento errado de certas proteínas no cérebro, que afetam a memória e cognição – a ponto que a pessoa se esquece até como respirar.

ARTIGOS RELACIONADOS

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui
This site is protected by reCAPTCHA and the Google Privacy Policy and Terms of Service apply.

Últimas Notícias

Publicidadespot_img
WP Radio
WP Radio
OFFLINE LIVE