Autor: José Marcelo | jornalistamarcelo@gmail.com
InícioColuna Ponto e VírgulaAnúncio de Braga Netto como vice de Bolsonaro desagrada centrão e alivia...

Anúncio de Braga Netto como vice de Bolsonaro desagrada centrão e alivia ex-ministra

Marqueteiros até que gostaram

A vida de marqueteiro da pré-campanha à reeleição do presidente Jair Bolsonaro não anda nada fácil e a Ponto e Vírgula vem mostrando isso diariamente. Desta vez a confusão provocada por Bolsonaro nesse domingo trouxe um pouco de esperança de um mínimo de rotina e planejamento para esses profissionais, segundo um membro da equipe confidenciou ao autor da coluna. É que ao anunciar o nome do general Braga Netto como vice na chapa, o presidente pode até ter desagradado profundamente o centrão e principais aliados, mas deu alguma previsibilidade para a equipe de comunicação. Na avaliação da equipe, agora Bolsonaro ganha mais solidez. “Estávamos com medo de passar a imagem de quem ninguém queria caminhar com o presidente”, confidenciou o profissional.

O centrão não achou graça

No centrão o nome de Braga Netto nem de longe é unanimidade, porque há o entendimento de que ele apenas repete o mesmo discurso, para o mesmo público. Não agrega. Um deputado fluminense, defensor do governo, disse estar preocupado com o rompante do presidente em anunciar o nome sem dialogar com aliados e com o fato de que esse anúncio pode mostrar a esses aliados que Bolsonaro quer apoio, quer discurso, mas não quer diálogo. E desde a semana passada, segundo o parlamentar, já existe um ala do centrão que está preparando um desembarque para a terceira semana de julho, se sentir que a candidatura não vá decolar. A estratégia, segundo a fonte, é se declarar independente, de olho no salve-se quem puder para ter algum espaço de negociação no próximo governo.

Tereza Cristina está livre

A única pessoa que tem motivos de sobra para comemorar o anúncio do nome de Braga Neto para vice é a ex-ministra da Agricultura, Tereza Cristina (Progressistas-MS). Para ela, a escolha do general para compor chapa com o presidente soa como carta de alforria. Tereza Cristina, que tem reeleição para deputada federal dada como certa, havia estipulado o dia 5 de julho como data-limite para a decisão de Bolsonaro. Agora já pode colocar o bloco na rua, com sorriso de orelha a orelha. E assim como ela, quem também está livre para definir a candidatura pelo Distrito Federal é a ex-ministra Damares Alves, outra apontada como possível vice do presidente.

***

Mensagens podem comprometer Bolsonaro?

O primeiro incêndio na Petrobras foi apagado, com a aprovação do nome de Caio Paes de Andrade para ser o quarto presidente da petrolífera, que tem o contribuinte brasileiro como maior acionista. Mas outro pesadelo está por vir. É que o senador Jean Paul Prates (PT-RN) anunciou que vai pedir informações à estatal sobre as supostas declarações do ex-presidente Roberto Castello Branco a respeito do celular funcional que ficava com ele. Castello Branco teria dito que devolveu o aparelho com conteúdo de mensagens que têm potencial para incriminar o presidente Jair Bolsonaro. A propósito, denunciar irregularidades é função do agente público.

***

Ah, eles são criativos…

Se tem uma coisa da qual nenhum eleitor pode se queixar é da falta de capacidade criativa dos parlamentares do Congresso Nacional, quando há interesse deles em resolver uma questão. O exemplo mais recente é a realização de sessões virtuais extraordinárias até o mês de julho. Tudo isso para acelerar a contagem de prazos de tramitação do de Propostas de Emendas à Constituição, como a PEC da Enfermagem (11/22) e a dos Incentivos Fiscais para Biocombustíveis (15/22). A sessão de quinta-feira mesmo foi aberta às 9h02 e encerrada às 9h04. E agora essas sessões também acontecem às segundas e sexta. Dá pra imaginar o “trabalhão” que é acessar o sistema, registrar presença e desligar o computador? Imagine o cansaço depois…

***

Gilmar, o conciliador

Caberá ao ministro Gilmar Mendes, do Supremo Tribunal federal, o papel de mediador em uma reunião com governadores nesta terça-feira. Foram os governadores quem pediram a ajuda do STF para encontrar um ponto de conciliação com a União para que seja batido o martelo a respeito de uma alíquota de Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS) sobre combustíveis. Diagnosticado com Covid-19, o magistrado está em Portugal, onde participa do Fórum Jurídico de Lisboa nesta semana. O bate-papo com os governadores será virtual.

***

Cachorro picado por cobra e a CPI do MEC

O senador Randolfe Rodrigues (Rede-AP) espera entregar o pedido de instauração da CPI do MEC nesta terça-feira com pelo menos 30 assinaturas, três a mais do que o mínimo necessário. É que como cachorro picado por cobra tem medo até de linguiça, o senador quer evitar um fiasco como o de março, quando três colegas retiraram apoio em cima da hora, depois de uma ofensiva do Planalto. Randolfe acredita as declarações de um delegado da PF que reclamou de possíveis interferências nas investigações do caso e a revelação de suposto aviso do presidente Bolsonaro que teria comunicado o ex-ministro Milton Ribeiro de um busca e apreensão na casa dele, tornaram a CPI um caminho sem volta.


***

Quem pode, pode

O Senado deve votar nesta terça-feira uma Medida Provisória que dificilmente corre o risco de caducar por falta de prazo. É a MP que permite o uso de Fundos Garantidores Solidários (FGS) para toda operação financeira vinculada à atividade empresarial rural. É que tanto na Câmara quanto no Senado, a bancada ruralista, ou bancada do agronegócio, como prefere ser classificada, é numerosa, forte e atuante. Antes da MP, os fundos só podiam garantir operações realizadas por produtores rurais, incluídas as resultantes de consolidações de dívidas. A mudança permite garantir títulos como a Cédula de Produto Rural (CPR) e o Certificado de Recebíveis do Agronegócio (CRA), que apresentam participação crescente no financiamento das atividades do setor rural nos últimos anos.

**#**

ARTIGOS RELACIONADOS

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui
This site is protected by reCAPTCHA and the Google Privacy Policy and Terms of Service apply.

Últimas Notícias

Publicidadespot_img
WP Radio
WP Radio
OFFLINE LIVE