InícioMundoSenado dos EUA aprova US$ 40 bilhões em ajuda à Ucrânia

Senado dos EUA aprova US$ 40 bilhões em ajuda à Ucrânia

Pacote de apoio militar e humanitário já havia sido aprovado pela Câmara dos Representantes e, agora, aguarda assinatura do presidente, Joe Biden

O Senado dos Estados Unidos aprovou nesta quinta-feira, 19, por ampla maioria, um pacote de 40 bilhões de dólares em ajuda militar e humanitária à Ucrânia.

A medida, que já havia sido aprovada pela Câmara dos Representantes na semana passada, teve o apoio de todos os senadores democratas e de quase todos os republicanos, com exceção de 11, a maioria próximos ao ex-presidente Donald Trump.

Agora, o texto precisa ser assinado pelo presidente americano, Joe Biden, para que entre em vigor, o que deve ocorrer nos próximos dias, já que o democrata partiu em viagem à Coreia do Sul e ao Japão nesta quinta-feira.

O pacote de ajuda aprovado pelo Congresso é superior aos 33 bilhões de dólares pedidos por Biden ao Congresso em abril.

“Com a aprovação, o Senado pode dizer ao povo ucraniano que a ajuda já está a caminho. Ajuda importante, ajuda que poderá contribuir para que os ucranianos saiam vitoriosos”, disse no plenário o líder dos democratas no Senado, Chuck Schummer.

O líder dos republicanos, Mitch McConnell, afirmou que a ajuda à Ucrânia “é muito mais que caridade”, já que “a segurança dos Estados Unidos e os seus principais interesses estratégicos serão determinados pelo resultado desta luta”.

O novo pacote prevê o envio de armas e munições e inclui, também, assistência econômica direta e ajuda humanitária, como o envio de alimentos.

Em meados de março, o Congresso dos EUA já havia aprovado um pacote de cerca de 14 bilhões de dólares em ajuda à Ucrânia. Depois, em abril, Biden anunciou um novo pacote de ajuda econômica e militar no valor de 1,3 bilhão de dólares.

Alemanha anuncia envio de € 1 bilhão a Kiev

Também nesta quinta-feira, a Alemanha anunciou ajuda de 1 bilhão de euros à Ucrânia. A declaração foi feita pelo ministro alemão das Finanças, Christian Lindner, em reunião do G7 na cidade alemã de Königswinter.

De acordo com Lindner, outros países do grupo também se comprometeram a oferecer ajuda. Estima-se que o governo da Ucrânia precise 15 bilhões de dólares nos próximos três meses para financiar suas operações, incluindo o pagamento de salários, já que a guerra dizimou as receitas fiscais. 

Segundo Lindner, o G7 está coordenando “compromissos para financiar as funções governamentais da Ucrânia”. “Temos que garantir a liquidez do Estado ucraniano”, alertou. 

A Alemanha, assim como outros países e a União Europeia, já forneceram vários milhões de euros a Kiev, além de armas, para contribuir com o país no combate às tropas russas. 

A guerra na Ucrânia, que nesta quinta-feira chega ao seu 85º dia, causou a fuga de mais de 14 milhões de pessoas de suas casas – cerca de oito milhões de deslocados internos e mais de 6,3 milhões para países vizinhos, de acordo com os mais recentes dados da ONU.

A organização classifica a crise de refugiados como a pior na Europa desde a Segunda Guerra Mundial.  Também segundo as Nações Unidas, cerca de 15 milhões de pessoas necessitam de assistência humanitária na Ucrânia.

ARTIGOS RELACIONADOS

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui
This site is protected by reCAPTCHA and the Google Privacy Policy and Terms of Service apply.

Últimas Notícias

Publicidadespot_img
WP Radio
WP Radio
OFFLINE LIVE