InícioDFBanco de sangue de Brasília tem queda de 50% nas doações e...

Banco de sangue de Brasília tem queda de 50% nas doações e pode comprometer os hospitais

Estado crítico da falta de bolsas de sangue ocorre por causa do aumento da Covid-19 e do surto de gripe Influenza. Desinformação também compromete as doações

Por conta da propagação da nova onda de Covid-19 e de gripe Influenza, os bancos de sangue do país estão sofrendo com o afastamento dos doadores.  

No Banco de Sangue de Brasília, a média de coletas diárias tem sido de 30 bolsas de sangue, quando o ideal deveria ser de 60, configurando uma queda de 50% nas doações.

De acordo com a coordenação regional do Banco de Sangue, o estado é crítico e pode comprometer o abastecimento aos hospitais que atendem pacientes internados em diversos tratamentos e que necessitam de transfusões de sangue.

Um outro fator que tem influenciado na queda das doações é a desinformação das pessoas sobre o período de inaptidão em relação às vacinas, pois muitos acham que, ao se vacinarem, precisam esperar um tempo maior do que o necessário para doarem sangue.

“Os doadores que recebem o imunizante contra o coronavírus se tornam inabilitados a doarem sangue por um período curto: Coronavac são 48 horas, Astrazeneca, Pfizer e Janssen são 7 dias. Por isso, é importante que eles estejam atentos a esse prazo e façam a sua doação antes ou depois de se vacinarem”, explica Ana Luíza Araújo, coordenadora regional de captação do Banco de Sangue de Brasília.

Segundo Ana Luíza, todos os tipos sanguíneos são necessários e bem-vindos. Porém, o “O negativo” é o que está mais em falta, pois é considerado universal e, portanto, em casos de extrema urgência, é o que é utilizado pelos hospitais.

Selo ‘Covid Free de Excelência’

O Banco de Sangue de Brasília informa que o ato de doar sangue é totalmente seguro e que a instituição tem o selo “Covid Free de Excelência”, por manter as melhores práticas de prevenção e enfrentamento à pandemia de coronavírus.

Critérios de doação de sangue específicos para o Coronavírus e gripe Influenza:

• Se teve contato com paciente positivo ou com suspeita de Covid-19, aguardar 14 dias;

• Se contraiu Covid-19, aguardar 30 dias;

• Aguardar 48h caso tenha tomado a vacina Coronavac/Sinovac e 7 dias caso tenha tomado a Astrazeneca, Pfizer ou Janssen;

• Candidatos que viajaram para o exterior devem entrar em contato com o Banco de Sangue para entender o período que não pode doar (varia de país a país).

• Candidatos que apresentaram sintomas de gripe e/ou resfriado devem aguardar 30 dias após cessarem os sintomas para realizar doação de sangue;

• Aguardar 48h para doar caso tenha tomado a vacina da gripe, desde que não esteja com nenhum sintoma;

Requisitos básicos de doação

Além dos critérios específicos para o coronavírus, os outros requisitos básicos para doação de sangue são: ter idade entre 16 e 69 anos desde que a primeira doação seja realizada até os 60 anos (menores de idade precisam de autorização e presença dos pais no momento da doação); estar em boas condições de saúde; pesar no mínimo 50 kg; não ter feito uso de bebida alcoólica nas últimas 12 horas; não ter diabetes em uso de insulina; não ter tido Doença de Chagas ou Infecções Sexualmente Transmissíveis (IST);

Se o doador fez tatuagem e/ou piercing, deve aguardar 12 meses para fazer a doação, exceto para região genital e língua (12 meses após a retirada). Caso tenha passado por endoscopia, aguardar 6 meses;

O Banco de Sangue de Brasília atende aos doadores diariamente, das 7h às 18h, inclusive aos domingos e feriados, na SGAS 915 — Asa Sul — 2º subsolo do Centro Clínico Advance I (próximo ao DF Star).

ARTIGOS RELACIONADOS

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui
This site is protected by reCAPTCHA and the Google Privacy Policy and Terms of Service apply.

Últimas Notícias

Publicidadespot_img
WP Radio
WP Radio
OFFLINE LIVE