InícioEntretenimentoKim Kardashian vira ré em um processo de 'pump and dump'

Kim Kardashian vira ré em um processo de ‘pump and dump’

O boxeador americano Floyd Mayweather Jr e o jogador de basquete Paul Pierce também estão entre os réus

A empresária e influencer digital norte-americana Kim Kardashian virou réu em um processo conhecido como no mundo dos investimentos de pump and dump. Outros réus no processo incluem o boxeador americano Floyd Mayweather Jr e do jogador de basquete Paul Pierce. A prática vem do inglês “inflar e largar”, e consiste em uma forma de fraude e de manipulação do mercado.

pump and dump acontece a partir do momento que um investidor age para valorizar um ativo digital em causa próprio, se utilizando de meios como: espalhando boatos ou notícias falsas. Na prática, um player do mercado faz com que outros investidores comprem determinado ativo, fazendo-os acreditar em uma perspectiva futura de valorização. Os preços sobem, e, então, a pessoa obtém lucro vendendo os ativos artificialmente inflados.

Para Bruno Bandiera, analista de Criptos da Genial Investimentos, é improvável que Kardashian ou os outros envolvidos com a Ethereum Max sofram qualquer consequência, já que é difícil de provar se eles realmente se beneficiaram com a valorização da moeda.

“Como a gente tem casos em que aconteceu a mesma coisa e não resultou em nada, a chance é baixa. Tem base legal para dizer que ela tinha aquela criptomoeda e que ela se beneficiou com isso? Ou que ela foi paga para fazer aquela publicação e alguém se beneficiou com isso?”, explica.

No mercado de criptomoedas, para rastrear o ativo, é usado uma chave pública, que funciona como um endereço de uma conta corrente no banco. Contudo, diferente da conta bancária, não existe o CPF de quem é o dono da conta, mas sim um conjunto de dígitos aleatórios – a chave pública. Essa operação faz com que seja mais difícil rastrear o responsável por trás das movimentações financeiras.

O pump and dump não é uma prática exclusiva do mercado de cripto moedas, porém, é onde casos ocorrem com uma maior frequência, aproveitando do fato de as criptomoedas não serem reguladas. “O problema para o investidor é que ele nunca vai saber se a pessoa por trás daquele incentivo está bem ou mal intencionada”, afirma o especialista da Genial sobre as postagens de personalidades famosas.

O CEO da Tesla e homem mais rico do mundo, Elon Musk, também já esteve envolvido em muitas acusações de pump and dump. Investidores o acusam de usar sua influência para interferir nos preços dos ativos.

Na visão de Bandiera, o empresário é o caso que chegou mais perto do que é possível classificar como esse tipo de movimento. “Ele tinha comprado US$ 1,5 bilhões em bitcoin através da Tesla, mas pelo que foi divulgado pela própria companhia eles não venderam uma quantidade relevante daquele ativo enquanto ele estava na alta, o que não caracterizava nenhum ganho”. Mas não foi possível saber se Musk se beneficiou ou não da valorização que causou.

*Com informações do Estadão

ARTIGOS RELACIONADOS

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui
This site is protected by reCAPTCHA and the Google Privacy Policy and Terms of Service apply.

Últimas Notícias

Publicidadespot_img
WP Radio
WP Radio
OFFLINE LIVE