InícioColuna Ponto e VírgulaO Brasil estacionou em 2021

O Brasil estacionou em 2021

Só mudou o ano

Estamos há 13 dias de janeiro, mas o cenário se assemelha ao mesmo período de 2021, com o avanço assustador da Covid, com centenas de mortes diárias e a luta insana de parentes à procura de cilindros de oxigênio lá no Amazonas. Um ano depois, e o Brasil vive o mesmo fantasma da doença, com um crescimento alarmante das novas infecções, agora somatizadas com a Ômicron e, novamente, medidas restritivas em oito Estados.

Virar a página

Vai ser difícil avançar para uma nova etapa, pois já há um descontrole do vírus e uma terceira onda em curso. Mas as autoridades ainda estão discutindo o sexo dos anjos, a ordem do dia é pautada pelas declarações de fumaças do presidente da República e o debate pré-eleitoral já começa a ganhar corpo nas rodas de conversa. O vírus vai ser um prato cheio no horário gratuito.

***

Exorbitante

Lá no Amazonas, num intervalo de sete dias, o número de novos infectados com a Covid saltou de 88 para 1.219, um verdadeiro absurdo e nem parece que há um ano o Estado era assunto internacional com tanto sofrimento e mortes devido ao descontrole do vírus na região. Uma lástima.

***

Ação

A capitã cloroquina Mayra Pinheiro, que integra o alto escalão do Ministério da Saúde, foi ao STF de novo contra a CPI da Covid. Ela, que foi uma das depoentes na comissão em 2021, acusa a cúpula do colegiado, os senadores Omar Aziz (PSD-AM), Randolfe Rodrigues (Rede-AP) e Renan Calheiros (MDB-AL), de violência psicológica contra a mulher e vítima de perseguição e discriminação por defender o tratamento precoce contra a Covid, que não tem aval da comunidade médica e científica.

***

Fora do ar

O empresário Luciano Hang teve sua conta na rede social Twitter bloqueada pela segunda vez num intervalo de um ano. A decisão atende a uma determinação judicial. Hang havia compartilhado um vídeo de um neurocientista que fala sobre a vacinação infantil e que viola as diretrizes da rede social a respeito do tema.

***

Empolgado

O presidenciável Sergio Moro fez questão de esclarecer em sua rede social que no seu programa de econômico a CPMF não vai ter vez como andam disseminando. Afiançou ainda que, além dele, apenas o economista e ex-presidente do Banco Central, Affonso Pastore, é que responde pela elaboração deste cronograma econômica. Moro aparece em terceiro lugar nas inúmeras pesquisas eleitorais realizadas quase que diariamente, mas ainda não é o nome consenso da terceira via.

***

Sei não!

O senador Renan Calheiros (MDB-AL) enalteceu os votos espontâneos que o ex-presidente Lula recebeu em recente pesquisa eleitoral, que lhe cacifa para uma vitória em primeiro turno, e ressaltou as rejeições de Bolsonaro e Moro. À princípio, o MDB possui uma pré-candidata à presidente, a senadora Simone Tebet (MS), que recebeu apenas 1% das intenções de voto nesta mesma pesquisa.

***

Sumido

Recolhido após um acidente de moto no final do ano passado, Eduardo Pazuello anda off do noticiário da Covid, mas seu “legado” está aí para todo mundo ver. Aspirante a uma candidatura política na eleição deste ano, não se sabe se ele está articulando essa disputa ou se é estratégica para ficar fora dos holofotes neste momento em que o vírus volta a atormentar a sociedade brasileira. Será se ele vai ter coragem de disputar uma eleição majoritária?

ARTIGOS RELACIONADOS

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui
This site is protected by reCAPTCHA and the Google Privacy Policy and Terms of Service apply.

Últimas Notícias