InícioColuna Ponto e VírgulaApagão na Saúde, terceira onda da Covid, nova CPI

Apagão na Saúde, terceira onda da Covid, nova CPI

A Continuação

Com o retorno dos trabalhos previstos para a primeira semana de fevereiro, o Senado já inicia “quente” com a discussão de instalação de uma nova CPI da Covid. Proposta pelo senador Randolfe Rodrigues (Rede-AP), ex-vice-presidente da primeira comissão, finalizada em outubro do ano passado, ele quer ampliar a investigação com os fatos que aconteceram desde novembro para cá envolvendo a saúde e a terceira onda que já é realidade no país.

Endosso

Ex-relator da CPI, o senador Renan Calheiros (MDB-AL) disse que concorda com essa “segunda etapa” da comissão e até externou publicamente sua opinião em suas redes sociais. Procurado, o ex-presidente, Omar Aziz (PSD-AM) não respondeu ao questionamento da Ponto e Vírgula.

***

Trator

Se essa continuação da CPI vai prosperar na casa será outra negociação, haja vista o ano ser eleitoral e a tropa de choque do governo no Senado já estar a postos para frear qualquer tipo de investigação que envolva o governo. Mas o próprio presidente Bolsonaro (PL) tomou a dianteira e criticou a iniciativa de Randolfe afirmando que o senador “vive de Carnaval”.

Sangue nos olhos

Mas ao que tudo indica os senadores da oposição vão retornar do recesso com o objetivo do trimestre: instalar a nova comissão. Renan Calheiros afirmou que, com o número mínimo de assinaturas, 27, e os fatos determinados, que são o apagão nos dados da saúde, o posicionamento contrário do governo à vacinação infantil e a terceira onda, fica mais fácil emplacar a investigação e, uma nova composição vai ser formada com a indicação dos membros pelos líderes partidários. Mas não respondeu se vai se “candidatar” para participar da CPI.

***

Negacionismo

Com uma terceira onda da Covid real e perigosa no Brasil, potencializada pela variante Ômicron, o chefe da Nação voltou a minimizar o avanço do vírus e tirou uma nova pérola de seu livrinho de cabeceira: de que ela é “bem-vinda” ao país. O discurso vai na contramão do que falam as maiores autoridades internacionais na saúde, em que afirmam que ela é letal e não apenas uma variante da Covid. A Ômicron já representa 58,5% dos casos do vírus em todo o mundo e no Brasil já registrou a primeira morte, na semana passada.

***

Espera

Todas as expectativas estão voltadas para entrega da primeira remessa da vacina da Pfizer ao Ministério da Saúde, agendadas para esta quinta-feira, 13, para que o país inicie, ainda no final de semana, a vacinação de crianças de 5 a 11 anos de idade contra a Covid. No DF, o governo planeja iniciar o cronograma de imunização já neste domingo, 16.

***

Fisiologismo

O PL vai se aproveitar do filiado ilustre, o presidente Bolsonaro, para “bombar” a bancada federal na Câmara dos Deputados a partir de março, quando abrir a janela partidária e deputados federais de outros partidos puderem trocar de sigla sem correrem o risco de infidelidade partidária. A previsão é que o grupo salte dos atuais 43 deputados para 70. E o partido também está de olho em ministérios, já que pelo menos 12 ministros deverão renunciar ao cargo para disputarem as eleições deste ano.

ARTIGOS RELACIONADOS

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui
This site is protected by reCAPTCHA and the Google Privacy Policy and Terms of Service apply.

Últimas Notícias