InícioEntretenimentoJuiz condena Kevin Spacey a pagar US$ 31 milhões à produtora americana

Juiz condena Kevin Spacey a pagar US$ 31 milhões à produtora americana

Ator era a principal estrela da série da Netflix House of Cards

O ator americano Kevin Spacey foi condenado a pagar US$ 31 milhões, o equivalente a R$ 170 milhões, à empresa Media Rights Capital, a produtora por trás de “House of Cards”, a série da Netflix na qual o ator estrelou por cinco temporadas até ser demitido em 2017. As informações são da CNN Internacional.

A decisão foi manifestada em uma petição apresentada nesta segunda-feira, 22, no Tribunal Superior do Condado de Los Angeles, na qual a MRC pede ao tribunal “para confirmar a sentença em seu favor e entrar em julgamento contra Spacey”.

O ator e a produtora se enfrentam na justiça há nos anos desde que Spacey foi demitido da série por acusações de má conduta dentro e fora do set.

Em processo, a MRC afirma que, em outubro de 2020, um juiz considerou que Spacey “violou repetidamente suas obrigações contratuais” ao estrelar como Frank Underwood na produção e que seu comportamento “o tornava (e suas entidades afiliadas) responsáveis” por milhões de dólares perdidos pela empresa.

A produtora suspendeu Spacey após reportagem da CNN em 2017, na qual vários membros e ex-membros da equipe de produção de “House of Cards” relataram alegações de assédio sexual contra o ator.

Uma pessoa também acusou Spacey, que era o produtor executivo da série, de agressão sexual.

“A MRC não tinha conhecimento de qualquer conduta de Spacey com qualquer elenco ou equipe associada”, afirma o documento.

Pouco antes da reportagem da CNN, o ator Anthony Rapp disse ao BuzzFeed News que Spacey fez uma abordagem sexual em uma festa em 1986 quando ele tinha 14 anos.

Após as alegações de Rapp, o ator emitiu um comunicado alegando que não se lembrava do incidente e se desculpou pelo que alegou ser um “comportamento bêbado profundamente impróprio”.

Depois que Spacey foi retirado de “House of Cards”, a MRC diz que teve que “reescrever toda a temporada para omitir sua personagem e encurtar a 6ª temporada de 13 para 8 episódios para cumprir os prazos de entrega” e sofreu perdas monetárias como resultado.

Seguindo a decisão desta segunda, a MRC divulgou uma declaração: “A segurança de nossos funcionários e ambientes de trabalho é de suma importância e a razão pela qual decidimos exigir responsabilidade”.

ARTIGOS RELACIONADOS

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui
This site is protected by reCAPTCHA and the Google Privacy Policy and Terms of Service apply.

Publicidadespot_img

Últimas Notícias