spot_img
InícioBrasilBolsonaro defende armamento em resposta ao arcebispo de Aparecida

Bolsonaro defende armamento em resposta ao arcebispo de Aparecida

Em missa para celebrar o Dia de Nossa Senhora Aparecida, Dom Orlando Brandes afirmou “para ser pátria amada, não pode ser pátria armada”

O presidente Jair Bolsonaro voltou a defender o armamento da população nesta quarta-feira. A declaração foi dada em cerimônia no município paulista de Miracatu.

Ontem, o presidente esteve no Santuário de Nossa Senhora, em Aparecida. Na homilia de uma das missas em celebração ao dia da padroeira do Brasil, o arcebispo de Aparecida,  Dom Orlando Brandes, fez críticas à disseminação de fake news e disse que, para ser pátria amada, não pode ser pátria armada.

Bolsonaro esteve com Dom Orlando Brandes em Aparecida no feriado. No discurso de hoje em Miracatu, o presidente disse respeitar a opinião do arcebispo, mas voltou a associar liberdade ao direito de andar armado:

“Respeito a opinião de qualquer um aqui. Que seja contra ou a favor a arma de fogo. Mas o que acontecia no Brasil era que somente os marginais, os bandidos é que tinham arma de fogo. E, em nosso governo, não pude alterar lei como queria, mas alteramos decretos e portarias de modo que a arma de fogo passou a ser uma realidade entre nós”

No discurso, o presidente também criticou a demarcação de terras indígenas e associou o preço do gás e da gasolina às políticas de isolamento social. 

ARTIGOS RELACIONADOS

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui
This site is protected by reCAPTCHA and the Google Privacy Policy and Terms of Service apply.

Publicidadespot_img

Últimas Notícias