InícioPolítica'Não esperava isso dele', diz caminhoneiro sobre nota de Bolsonaro

‘Não esperava isso dele’, diz caminhoneiro sobre nota de Bolsonaro

Dezenas de manifestantes ainda estão acampados na Esplanada dos Ministérios e se recusam a deixar o local

A nota oficial do presidente Jair Bolsonaro (sem partido), divulgada nesta quinta-feira, 9, onde ele fala que “nunca tive intenção de agredir quaisquer dos Poderes”, pegou os manifestantes que estão acampados na Esplanada dos Ministérios, em Brasília, desprevenidos.

A reportagem da Mais Brasil News foi até os caminhoneiros saber se essa fala do presidente mudaria os rumos, uma vez que o objetivo dos manifestantes é pressionar o presidente do Senado, Rodrigo Pacheco (DEM-MG), em busca do impeachment do ministro do Supremo Tribunal Federal (STF), Alexandre de Moraes.

Francisco Nário, 48 anos, caminhoneiro, chorou ao saber que Bolsonaro fez essa declaração. Ele disse que não esperava e mesmo assim não sairá de Brasília e que não luta pelo presidente.

“Não esperava isso dele, não esperava, isso só pode ser uma jogada dele. Eu não luto pelo Bolsonaro, luto pelo Brasil. Eu luto, e muitos patriotas lutam pela Pátria e não pelo governante. Estamos lutando por uma geração futura. É diferente a nossa luta. Nós temos uma missão maior que é lutar pela Pátria, Bolsonaro não”, declarou.

A médica Justina Fernandes, 47 anos, moradora de Brasília que está ajudando com suprimentos para os caminhoneiros na Esplanada, disse que Bolsonaro precisa sustentar o que ele mesmo começa.

“Como que ele fala isso? E essas pessoas que estão há mais de 3 dias lutando pelas pautas dele? Ele precisa sustentar as coisas que ele fala. Daqui a pouco nós mesmo vamos nos revoltar contra ele”, afirmou.

O policial militar aposentado, Humberto Silva, da Bahia, disse que Bolsonaro precisa decretar intervenção militar no STF.

“O principal objetivo é lutar pelos meus direitos, lutar por um país livre do comunismo, e pedir ao presidente Bolsonaro que decrete intervenção militar no STF que é o maior câncer do país”, enfatizou.

Doações

Durante a presença da reportagem na Esplanada, verificou-se a chegada de duas pessoas deixando água, arroz e feijão aos manifestantes. Segundo relato dos caminhoneiros, a polícia cortou a água e os banheiros químicos estão “podres”.

Ausência de parlamentares

A reportagem do Mais Brasil News também questionou os manifestantes sobre a presença de parlamentares no acampamento. Por unanimidade, relataram que quem apareceu até o momento foram os deputados federais Carla Zambelli (PSL-SP) e General Girão (PSL-RN), e revelaram que se sentem sozinhos.

Policiamento

O policiamento na Esplanada está forte com ronda de 10 em 10 minutos, com drones sobrevoando, viaturas percorrendo as vias, policiais andando entre os acampamentos.

Alguns manifestantes relataram que à noite a polícia “ataca” para retirá-los do local. A reportagem flagrou o momento em que os policias faziam uma ronda e os manifestantes correram para saber se eles iram destruir a cozinha comunitária.

Veja no vídeo a seguir

ARTIGOS RELACIONADOS

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui
This site is protected by reCAPTCHA and the Google Privacy Policy and Terms of Service apply.

Publicidadespot_img

Últimas Notícias